INCITE

7 erros capitais no marketing para pequenos negócios

Empreender hoje em dia em Portugal, não é “empreitada” para qualquer pessoa. E frente a tantos desafios, um dos que mais assustam os empreendedores é: “como investir no marketing da minha empresa?”. E não é para menos, até um tipo que seja o melhor dentista lisboa, pode perceber muito de clínicas dentárias, mas vai errar na hora de desenhar uma estratégia de marketing. E vai perder clientes por causa disso. Por isso, e como o velho ditado diz “Mais vale prevenir, que remediar”, deixo aqui a lista dos 7 erros capitais do Marketing para PME’s:

  1. Acreditar que o Marketing é apenas para as grandes empresas

O Marketing é democrático. Existem estratégias para todos os segmentos, dimensões de empresas e principalmente, para todos os bolsos. Pode começar por criar um logótipo profissional, e investir de seguida em criar o material institucional. O mais importante é perceber como tudo funciona, o que seu público-alvo procura e como quer que interaja com a sua marca.

  1. Deixar o “amigo” criar a marca

A marca do negócio será responsável por muitas “primeiras impressões”, e já todos ouvimos que a primeira impressão é que conta! Todas as vezes que alguém vir a marca num anúncio, num cartão de visitas ou numa revista, ela causará uma reação, podendo esta ser positiva, negativa ou simplesmente indiferente. Por isso, o processo de criação do logo profissional e da imagem corporativa é dos mais importantes na criação de uma empresa, e por isso mesmo, não vamos querer deixar este passo não importante nas mãos de um amador, certo? A imagem corporativa é uma etapa séria e é também parte importante do sucesso da empresa.

  1. Não investir na sua equipa como Canal de Comunicação

Nos primeiros anos de uma pequena empresa, o empreendedor está normalmente frente a frente com os seus clientes (reuniões, telefonemas, etc). Mas com o passar do tempo e com o crescimento do negócio (partindo do principio que tudo corre bem e isso acontece), o ideal é a transição para liderar os membros da sua equipa, em vez do dia-a-dia a lidar com clientes. Por essa razão, a sua equipa tem de estar alinhada com os valores da empresa.

  1. Cometer erros de principiante e pensar que ninguém reparou

Quem é que nunca deu aquele pequeno erro de gramática que nos passou despercebido e que seguiu no e-mail? Ou o outdoor aprovado que saiu sem o endereço do website da empresa? Estes erros geram muito mais controvérsia e têm muito mais consequências nas grandes empresas, no entanto, não é por isso que podemos deixar transparecer amadorismo da nossa parte ao relevar esses erros.

Existe uma frase que ouvi uma vez e que se aplica nesta situação “Não precisamos de ser grandes, apenas precisamos de parecer grandes” e isto faz todo o sentido nestas situações; é possível apresentarmos a empresa excelentemente e fazermos um serviço de alta qualidade, sem precisarmos de ter uma grande estrutura e um escritório no centro de lisboa. O que precisamos é simplesmente de entregar um resultado excelente e ter uma imagem tratada e profissional.

  1. O Marketing ser passado para “segundo plano” para poupar no budget

O Marketing não é um custo, é um investimento. Investimento esse que, quando bem feito, se paga sozinho. Este é um dos princípios de um bom resultado de uma campanha de Marketing. Se realizarmos uma boa campanha e os resultados não acontecerem, algo estará errado ou na estratégia, ou na execução, ou possivelmente no produto em si. De facto, é muito simples, se não investimos em novas formas de angariar novos clientes, quem comprará o nosso produto?

  1. Não medir os resultados das campanhas

É essencial medir o ROI (Return of Investment) das campanhas de marketing, porque só assim se conseguirá saber se se está a aplicar bem o dinheiro ou não. Algumas estratégias são mais simples de avaliar, como por exemplo campanhas de marketing digital em que é possível saber exatamente quantas conversões foram feitas.

  1. Vender o produto

Vender o seu produto pode ser um dos maiores erros de uma empresa. O que é que isto quer dizer? É simples, o potencial cliente não quer massa de trigo, água, fermento e cereais, o que ele quer um pão acabado de fazer, quente e saboroso para o seu pequeno almoço.

Compreende onde está a diferença? O cliente adquire um produto porque vai ganhar algo com isso, porque lhe vai trazer benefícios. Outro exemplo: um software de gestão financeira irá evidentemente organizar as contas de uma empresa, informar do dinheiro em caixa, alertar para contas a pagar, etc. Mas na verdade, utilizamo-lo para ganhar tempo para outras atividades e estar descansados por saber que facilmente temos acesso a todos os dados financeiros da empresa muito bem organizados.

Por isso, a questão principal que qualquer empreendedor ou gestor de PME se deve colocar é: Por que razão um potencial cliente irá usar o meu produto ou contratar o meu serviço? Qual é o real problema que lhe estou a resolver? Qual será o feedback dele ao meu produto ou aos meus serviços? Ao pensarmos assim, torna-se mais fácil chegar à origem do problema, e claro, à sua solução.

Um guia de marketing digital para pequenos empresários

Para muitos proprietários de pequenas empresas, o termo ‘marketing digital’ pode muito bem significar um olhar desconfiado e/ou surpreso.

Para empresários que já têm um pequeno negócio estabelecido, ou mesmo para os que estão a iniciar um novo negócio, o marketing tradicional (offline), seja utilizando cartazes e outdoors, panfletos ou propaganda passa-a-palavra não tem segredos, mas quando se trata de promover o seu negócio online, esse sim, é um território inexplorado.

De forma a ajudar a perceber o que o marketing digital tem para oferecer, principalmente no sentido de promover o seu negócio no mundo digital, aqui fica um pequeno guia com as noções básicas de marketing digital:

1. SEO

O que é?

SEO significa “Search Engine Optimization”, e é uma estratégia de marketing que visa melhorar a visibilidade de um site através dos motores de busca de forma a trazer mais clientes interessados aos sites das empresas que fornecem serviços.

Por que é importante

Numa palavra, Google.

Quantas vezes recorre a um motor de busca quando precisa de alguma informação ou serviço?

Ter uma forte presença no SERPs (páginas de resultados de pesquisas) vai melhorar a sua visibilidade da marca e aumentar a quantidade de tráfego que visita o seu site, o que contribui para mais negócio!

Como utilizar/implementar

Há uma série de táticas relativas ao SEO que podem ser utilizadas para ajudar a melhorar a visibilidade de um site, incluindo a otimização para determinadas palavras-chave e otimização onpage do website em questão.

No entanto, os motores de busca também tem diretrizes rígidas, para as quais é necessário ter cuidado para não ser banido dos resultados de pesquisas. Ou seja, é provável que precise de um consultor SEO para ajudar com todos estes aspectos técnicos.

2. PPC

O que é?

PPC significa Pay-Per-Click, e é a forma de publicidade paga do marketing digital. É uma forma (paga) de um site ser apresentado no topo dos SERPs. É também a razão pela qual poderá ver imagens publicitárias de determinados sites ou produtos noutras páginas que visitar.

Por que é importante

Muitos usuários instintivamente clicam nos links pagos no topo do Google. O PPC é também uma excelente ferramenta de publicidade, porque se podem definir orçamentos e monitorizar os resultados através de conversões, analisando a quantidade de utilizadores a clicar no anúncio, e o valor que custa (por clique) para levá-los ao seu site.

Como utilizar/implementar

Qualquer pessoa pode criar a sua própria conta Google Adwords e seguir as instruções para criar uma campanha de publicidade, mas se esta conta não for corretamente otimizada, pode rapidamente gastar-se muito dinheiro sem ver retorno.

Para uma campanha de PPC eficaz, é preciso ter uma lista de palavras-chave altamente segmentada e excelentes páginas de destino e/ou de captura no site.

3. Social Media

O que é?

É o termo abrangentemente usado para nos referir as diferentes redes digitais que as pessoas usam para interagir, compartilhar experiências, e socializar. Embora existam dezenas de canais de mídia social, os grandes são:

Facebook
Twitter
Instagram
LinkedIn
Pinterest

Por que é importante

Os Social Media estão em toda a parte, e são um influenciador chave nas vidas dos seus clientes. É dificil hoje em dia encontrar uma marca ou empresa que não esteja presente em algum canal de mídia social.

E se você ainda não estiver, definitivamente deveria estar.

É o lugar para “humanizar” o seu negócio e interagir com potenciais clientes num nível mais pessoal.

Como utilizar/implementar

Deve-se publicar regularmente conteúdo relevante para o público alvo. Deve ser contéudo útil e envolvente e, mais uma vez, deve-se tentar fazê-lo frequentemente. Não se esqueça que nas redes sociais a interação é rápida e os utilizadores vão estar à espera de respostas a todas as perguntas ou comentários dentro de um curto espaço de tempo.

Case Study: Webmarketing Para Clínicas Dentárias – O Facebook como Ferramenta Essencial

Os dois maiores gigantes da internet são o Google e o Facebook, por isso não é nenhuma surpresa que a interação de utilizadores com estes sites sejam na ordem dos milhares de milhões por dia. Através destas plataformas, reside a oportunidade de anunciar os seus serviços a potenciais clientes.

A opção mais popular é o modelo de pagamento por clique (PPC). Esta oferta baseia-se na cobrança de cada clique de um potencial cliente para o seu site. A publicidade feita desta forma pode ser muito rentável para qualquer dentista lisboa, basta apenas que a estratégia certa seja colocada em prática. Como o PPC é rastreável e mensurável, pode ser focado a um público específico (por exemplo geograficamente: Lisboa).

Nos últimos anos e apesar de muitas clínicas dentárias terem “abraçado” o Google PPC (Adwords), a grande maioria não parece estar ciente de que existe uma opção semelhante disponível no Facebook.

Vantagens de anunciar no Facebook

Porque é que alguém anunciaria no Facebook? Se considererarmos que 890 milhões de pessoas (em dezembro de 2014) utilizam a plataforma, gerando 4,5 bilhões de likes todos os dias, a razão está à vista. Estima-se que existam 217 milhões de utilizadores ativos na Europa, dos quais 24 milhões são ativos só no Reino Unido.  Em todo o mundo, existem mais de 1390 milhões de utilizadores do Facebook ativos (por mês)!

Com base nestes números impressionantes, ao utilizar a publicidade do Facebook, os dentistas em lisboa podem gerar campanhas específicas apenas para Lisboa. Campanhas essas que são, tal como no Google, ​​rastreáveis ao pormenor. Para além disso há também muitas outras opções que permitem a cada anuncio ser ainda mais específico. Especificamente, os dentistas podem segmentar seu público com base nos seus gostos, hábitos, educação, níveis salariais, e até mesmo o telefone que usam. Por exemplo, é possível criar uma campanha para tratamentos ortodônticos, e direcioná-la apenas para utilizadores de Facebook que acederam ao site da clínica através de um iPhone. Desta forma, é seguro supor que estas pessoas, por terem um iPhone, têm capital ​​e por isso, são pacientes ideais em termos de poder de compra.

Os anúnicos PPC do Facebook  são significativamente mais baratos quando comparados com os do Google. A diferença ainda é considerável entre os cêntimos que se pagam no Facebook e os Euros pagos no Google. Dito isto, para além dos anúncios bem construidos e direcionados ao público alvo correto, é fundamental qualquer empresa, neste caso Clínicas Dentárias, terem um website bem construido e intuitivo de forma a permitir maximizar o sucesso das campanhas publicitárias. Tão ou mais importante será o facto de o site ser Responsive, dado que o acesso através de dispositivos móveis é hoje em dia bastante comum.

O Facebook deu passos de gigante no que toca a publicidade na sua plataforma nos últimos 2-3 anos tornando-se uma ferramenta indispensável para assegurar o sucesso das campanhas de marketing online.

 

Scroll To Top